Skip to content
Diy

Cultivar e cuidar de plantas de flores da lua

A flor da lua é uma notável planta auto-sementeira com flores anuais que fazem o seu jardim parecer uma extraordinária obra de arte. Embora a planta seja venenosa para os humanos, as suas flores são coloridas e libertam uma fragrância elegante à noite.

Cuidados de cultivo da flor da lua

Este perene é nativo da América do Norte e amante das regiões tropicais e subtropicais. Neste guia, iremos analisar algumas das condições óptimas de crescimento que precisa de considerar ao cuidar desta beleza florida.

Moonflower num relance

As flores da lua são cepas perenes com uma textura delicada e são cultivadas principalmente pelas suas flores incrivelmente bonitas. São perfeitos para o paisagismo e acrescentam cor ao jardim. Outros nomes comuns para este florescimento são videira da lua, glória da noite e rastejador da lua. A flor da lua predominantemente cultivada é conhecida botanicamente como Ipomoea alba e tem origem na Convolvulaceae Família. Em média, pode esperar-se que cresça entre 10′ e 15′ de altura.

À noite as flores desabrocham dos seus botões e permanecem abertas até à manhã seguinte. É melhor plantar flores da lua na Primavera, quando o período de geadas tiver terminado. Assim, há variedades de girassol da lua que se pode crescer? Esta é uma questão que nos é colocada vezes sem conta quando escrevemos sobre plantas floríferas. Se navegar na Internet, em breve descobrirá que há um punhado de plantas de floração nocturna que estão agrupadas sob o termo flores da lua.

Contudo, na minha investigação sobre as flores da lua, descobri que as duas variedades mais comummente cultivadas são as seguintes Ipomoea alba e Datura (Datura innoxia). É também muito provável que encontre o Ipomea violacea Espécies vendidas na maioria dos viveiros e centros de jardinagem. As duas espécies predominantes têm uma forte semelhança, pelo que o melhor seria entrar nas diferentes características das duas espécies e explicá-las.

Datura (Datura innoxia)Ipomoea alba: em comparação com a Ipomoea alba, esta espécie é claramente mais curta. No entanto, notará uma certa semelhança nas flores. A variedade tem as características de uma perene. As flores de Datura innoxia não morrem e reproduzem-se todos os dias. Só desdobram todo o seu esplendor quando a noite cai. À medida que amadurecem, pequenos pêlos cinzentos cobrem toda a planta, dando-lhe uma tonalidade acinzentada. Os caules e a folhagem permanecem verdes durante toda a época de crescimento.

Ipomoea alba: Esta variedade é ideal para jardineiros que vivem numa região tropical ou subtropical. Outros gostam de lhe chamar a glória da manhã branca tropical. Cresce selvagem e pode atingir um comprimento de até 90′ pés. Para atingir tal comprimento, a flor da lua precisa de uma árvore para subir. As flores flores florescem durante a noite e atingem um diâmetro de cerca de 5 cm. Têm uma fragrância agradável e podem durar todo o período de floração. Contudo, assim que fecham, as flores morrem e multiplicam-se. Uma desvantagem da crescente Ipomoea alba é que a sua duração de vida global pode ser muito curta. Pode-se sobre-internar as glórias matinais cultivando-as em recipientes e depois colocá-las dentro de casa.

Dicas de cuidado para as flores da lua

Dicas de cuidados com a flor da lua

Flor & Cheiro

Flores de flor de lua no Verão ou Outono. A videira perene produz flores brancas com uma agradável fragrância. Se vive numa região subtropical, é fácil para a planta da casa florescer. As flores em forma de trombeta geralmente permanecem abertas durante a noite e dobram-se novamente ao nascer do sol.

Requisitos de solo

Quando se cultiva esta planta de floração perene, não é necessário trabalhar com uma estrutura de solo exigente. Pode realmente lidar com qualquer tipo de solo. A única coisa a que tem de prestar atenção é a capacidade de drenagem. Um solo demasiado húmido conduziria ao apodrecimento das raízes. Se o solo tiver um maior teor de argila, é mais provável que a sua planta em vaso tenha problemas de drenagem. É melhor utilizar composto orgânico se quiser enriquecer o solo de forma orgânica sem comprometer a qualidade da folhagem.

Como a planta com flor é utilizada para ambientes subtropicais, deve cobrir o solo superior de modo a reter alguma humidade. Idealmente, o solo deveria ter um pH ligeiramente ácido a neutro. Se estiver a cultivar a sua flor da lua dentro de casa a partir de sementes, deve cultivá-la com uma terra à base de turfa, no início da época de crescimento. Utilizar recipientes com uma profundidade e largura de pelo menos 1,5 cm para a sementeira das sementes. As sementes devem permanecer no solo durante seis a oito semanas antes da última geada primaveril.

Certifique-se de cobrir ligeiramente as sementes com um quarto de camada de terra normal para vasos. Assim que a germinação começar, colocar os vasos sobre um tabuleiro de calhau cheio de água para lhes dar uma humidade óptima. Para aumentar um pouco mais a humidade, pode cobrir as panelas com um saco de plástico. Colocar também as panelas num local com luz suficiente e indirecta brilhante. Manter o solo uniformemente húmido, mas não demasiado húmido, para evitar os efeitos do excesso de água. A cada quinze dias pode adicionar uma nova camada de composto orgânico para melhorar a composição nutritiva do solo.

Água

Com a flor da lua, é imediatamente perceptível que prefere uma modesta proporção de humidade mesmo durante uma fase de crescimento activo. Durante a germinação, no entanto, é necessário fornecer constantemente as sementes com humidade suficiente. Assim que a fase inicial de germinação tiver terminado, mantenha o solo uniformemente húmido, mas certifique-se de que não fica demasiado molhado. Se o solo se mantiver húmido durante demasiado tempo, isto pode levar à podridão das raízes. Com uma flor da lua estabelecida, a rega não é necessária até que o solo tenha secado completamente.

Luz

A sua girassol da lua prefere crescer a pleno sol. Portanto, é necessário colocar o meio de plantação num local que receba seis a oito horas de luz solar directa. Um pouco de sombra parcial é importante, mas demasiada pode retardar a formação de flores. Ao mesmo tempo, proteger a folhagem do calor intenso que a poderia queimar. Se houver muito pouca luz, esta videira perene crescerá lentamente. Além disso, as flores da lua não devem ser plantadas perto de edifícios ou casas que bloqueiam o acesso à luz solar directa.

Temperatura e Humidade

Tendo tido um grande interesse no cultivo desta planta subtropical, provavelmente sabe que ela prefere ficar num ambiente quente. Por esta razão, é necessário cultivá-lo num local com temperaturas e humidade elevadas. Por outro lado, também a pode manter como planta anual se viver numa região mais fria. No entanto, é necessário esperar até as temperaturas estarem consistentemente acima dos 60 graus Celsius. A temperatura ideal deve estar acima dos 75 graus Celsius. Mantenha sempre o solo húmido para arrefecer a planta se houver muito calor ou seca na sua região.

Fertilizante

As flores da lua podem prosperar sem fertilizante. Ainda têm um elevado crescimento de folhas. A desvantagem é que não florescem de forma tão agressiva como floresceriam se os apoiasse com uma porção de fertilizante. Pode utilizar composto orgânico se quiser evitar os efeitos do fertilizante artificial. Se optar pela opção comercial, escolha um fertilizante solúvel que seja rico em fósforo. Antes de utilizar o fertilizante, diluí-lo até metade da sua força. É melhor ficar longe dos fertilizantes com elevado teor de azoto, uma vez que promovem o crescimento das folhas mas restringem a formação de flores.

Como propagar a flor da lua

Propagação de plantas de flores da lua é fácil com sementes. Tudo o que precisa de fazer é colher algumas sementes de uma vinha madura. Ao recolher as sementes, verificar se estão completamente secas. Antes da última data prevista para a geada na Primavera, é necessário preparar as sementes para a germinação. Deixá-los germinar dentro de casa durante quatro a seis semanas. Para quebrar a camada exterior, pode-se mergulhar as sementes durante a noite em água quente.

Pode plantar as sementes de flor de lua ao ar livre após o último período de geadas se o transplante for demasiado problemático para si. A flor da lua não gosta que lhe toquem as raízes, por isso deve plantar as sementes num vaso biodegradável à base de turfa que pode enterrar no seu jardim. Após uma semana, as sementes estarão numa fase de germinação activa. Manter a temperatura entre 65 e 85 graus Celsius durante este tempo.

Também é necessário assegurar uma circulação de ar suficiente, soltando o solo e plantando as plântulas com pelo menos 15 cm de distância. Para além das sementes, também se pode tentar propagar a flor da lua através de estacas. O Verão é normalmente a melhor altura do ano para utilizar este método. Esperar até que as temperaturas exteriores estejam consistentemente quentes e depois colocar as plântulas no exterior para que se possam habituar às longas horas de luz solar directa.

Pestes & doenças comuns

Pragas e doenças da flor da lua

Doenças

Quando se trata de plantas domésticas, é típico lidar com algumas pragas ou doenças que têm o potencial de destruir o aspecto geral da planta. Como esta planta prefere um ambiente com alguma humidade no ar, é muito provável que tenha de lidar com a podridão negra. Esta é uma doença bacteriana que ocorre em áreas com elevada humidade. Se a sua flor da lua sofre desta doença, pode tratá-la soltando o solo e dividindo as gavinhas para permitir uma melhor circulação do ar. Manter a planta seca durante a noite e evitar a todo o custo a rega aérea.

Problemas de pragas

É provável que tenha de lidar com afídeos em algum momento durante a vida desta planta. Estes insectos gostam de sugar a seiva das folhas das flores da lua, deixando um resíduo pegajoso que se assemelha a excrementos de insectos. Pode lavar as pragas com uma mangueira de jardim ou pulverizar sabão insecticida nas áreas afectadas. Insectos benéficos como joaninhas ou vespas também podem ajudar a livrar-se de pulgões. Também é necessário ter cuidado com os escaravelhos japoneses. Estas pragas têm corpos verdes metálicos com coberturas das asas cor de cobre. Tendem a fazer buracos nas folhas e botões de modo a que a folhagem se pareça com um esqueleto.

Pode-se apanhar os escaravelhos manualmente ou limpar as áreas infestadas com água com sabão. Durante a manutenção de rotina, ter em atenção os mineiros de folhas na parte inferior das folhas. Durante a sua fase larval, as pragas danificam o aspecto geral da planta e deixam algumas linhas irregulares nas folhas. Se notar teias minúsculas na folhagem, a sua flor da lua pode estar a abrigar ácaros-aranha. Também se pode usar sabão insecticida para se livrar destas pragas.

Plantas Companheiras de Moonflower

Há uma série de cultivadores que gostam de combinar a flor da lua com outras plantas com flor, especialmente aquelas cujas pétalas se abrem durante o dia. Se é um destes tipos de cultivadores, temos algumas preferências para si. Pode tentar cultivar a flor da lua juntamente com videiras de cipreste. São frequentemente tratadas como anuais e produzem flores vermelhas brilhantes. Outra opção no mesmo género é o alpinista cardinal (Ipomoea × multifida) que tem flores escarlates com garganta vermelha, amarela ou branca. Para jardineiros que querem um jardim todo branco que brilha à noite, o jasmim estrela seria uma planta companheira perfeita.

Moonflower Care: FAQ

Cuidados com a flor da lua

Porque é que as folhas têm lesões amarelas?

Se notar lesões amarelas nas extremidades das folhas, isto pode significar que a sua flor da lua é afectada pela podridão negra. A doença bacteriana provocará a queda das folhas com o tempo, se não for tratada a tempo. Uma maneira de prevenir isto é fornecer as plântulas com humidade moderada e plantá-las a intervalos mais amplos.

Posso cultivar flores da lua em vasos?

Sim, isto é possível. Pode-se plantar as plântulas em vasos, tal como se planta no solo. O mais importante é que plantem as plântulas a uma certa distância uma da outra. Também é necessário fornecer uma treliça no vaso para que as videiras possam subir facilmente.

Porque é que as minhas plântulas estão a morrer?

Esta condição é vulgarmente conhecida como dieback. Pode mesmo ocorrer em plântulas saudáveis sem quaisquer sinais que o avisem. Para evitar que as plântulas morram, não as sobrelotar ou regar em excesso durante a fase de germinação. A circulação de ar adequada também deve ajudar a resolver o problema.