Skip to content

Descubra a diferença entre API, biblioteca e framework

Estamos vivendo a Era da Conectividade. Tudo o que acontece gira em torno da internet. O marketing digital está aumentando as vendas em altas proporções. Mas há a chave do segredo do sucesso no mundo digital: você precisa desenvolver um site que se encaixe a você.

E isso dependerá das estratégias de suporte de TI. Conhecer as ferramentas de trabalho é um grande diferencial desses profissionais. Eles precisam dominar e conhecer os comandos de processo corretos.

API, Biblioteca e Framework são apenas alguns dos nomes de programas importantes para a empresa no mundo da conectividade.

Vamos nos conhecer de perto?

Biblioteca

A biblioteca é um conjunto de funções que visa simplificar a linguagem de programação. Existem inúmeras possibilidades de usar bibliotecas para criar software. Por exemplo: acesso a banco de dados, manipulação de imagens, entre outros.

Bibliotecas são o banco de dados para a criação de estruturas e podem ser usadas em diferentes projetos. O Código Limpo é um princípio muito importante para a construção de bibliotecas, pois divide responsabilidades.

A biblioteca jQuery é um bom exemplo nesse sentido, pois implementa certos comportamentos, como manipulação de HTML.

API

API é o nome dado ao software desenvolvido para estabelecer a integração do sistema. Essa interface é essencial para um programador de web designer definir regras de integração ou executar uma tarefa por meio de uma biblioteca e a maneira como seu código se relaciona a ela.

A grande vantagem desse sistema integrado é que ele oferece ao programador a liberdade de programar o código da maneira que desejar, facilitando o uso de bibliotecas externas no software.

Este software permite aos programadores convencer as bibliotecas a não ter nenhuma surpresa no final do processo.

veja o vídeo para entender melhor

Frameworks

Anteriormente, dissemos que a biblioteca é a base das estruturas. Mas o que é isso? Essas são plataformas de desenvolvimento que fornecem suporte consistente padrão para a construção de um aplicativo.

Ao programar uma estrutura, você pode personalizar os recursos que os tornam específicos para determinados aplicativos.

Ele pode ser criado integrando APIs e usando várias bibliotecas para fornecer uma estrutura ideal para o desenvolvimento pretendido. A maioria dos programadores usa estruturas para acelerar o desenvolvimento.

Se você pesquisar no mundo digital, encontrará vários idiomas e estruturas, como:

  • JavaScript,
  • Java,
  • HTML,
  • CCS,
  • PHP,
  • Python e
  • Rubi.

Veja também: WordPress: O que é e quais são suas vantagens na criação de um site

Em outras palavras, estruturas são estruturas conceituais ou reais que servem de suporte para a construção de um produto, por exemplo. Usando o exemplo de um produto, ele herdará as características dessa estrutura, compondo o produto final.

Infelizmente, as estruturas não fornecem flexibilidade em seus usos, o que deixa a programação de algumas maneiras.

Para evitar surpresas durante a programação, é essencial trabalhar com o código da estrutura e não apenas com sua funcionalidade. Isso significa que é preciso ter cuidado ao implementar uma estrutura externa ao código-fonte.

Se você está apenas começando a estudar e é um desenvolvedor iniciante, comece com tecnologias mais fáceis para facilitar o conhecimento profundo de outras plataformas mais complexas. Python e Ruby são excelentes exemplos de linguagens mais fáceis de entender.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você de alguma forma. Nosso objetivo é descomplicar a linguagem técnica e desmistificar tópicos complexos para iniciantes em linguagens de programação. Se você tiver alguma dúvida sobre isso, comente abaixo que teremos o maior prazer em ajudá-lo!